Poesia

CHUVA de OUTONO

terça-feira, outubro 25, 2011Teresa Varela

Torrencial a chuva cai.
Imóvel, na minha cama,
Mantenho os olhos cerrados.
Vejo, sem ver, pó e terra transformados em lama.
Sinto as árvores e plantas revigorando-se,
Bebendo o ansiado líquido purificador.

Finalmente, meus olhos chovem.
O Outono chegou.
Com ele chegam as águas que limpam e purificam.
A força da enxurrada tudo arrasta.

Os amores fortes vencem,
Os outros,  os de Verão, quais folhas amarelecidas,
Correm rodopiantes, levados pelos ventos.

Outono, mesmo tardio,
É Estação de decisões, de tomar novos rumos,
Ou de permanecer.

Encosto a testa à vidraça,
O fluído frio enregela-me.
O coração estremece, dorido.
Lá fora as árvores erguem para o céu,
Implorantes, seu braços despidos.
A vegetação verga ao sabor do vento.

E eu,
Eu, sinto que a força do vento me invade,
Que a chuva pura e líquida me lava.
Que é chegada a hora de, mais uma vez,
Crescer.

Crescer dói,
Vergo ao sabor do vento,
Mas logo ergo meus braços nus aos céus.
Por mais difícil que seja,
É chegada a hora de partir, ou de ficar.
O Inverno espreita, será gélido, solitário e mortal,
Se agasalho não encontrar.


Também poderá gostar de

Também poderá gostar de ver

2 comentários

  1. Chegou!!!
    Veiu de longe, cansado de verão... Veiu devagar, bem devagar, deixando na borda da estrada o cansaço do calor, dos dias grandes, das noites curtas sem sono e sem sonho...
    Chegou!!!
    Com a chuva fazedora de vida, com o vento semeador... chegou!!!
    Chegou o nosso amigo outono, anunciando de longe que chega aí, não tarda, o inverno abençoado pelo Menino, que tiritando de frio, nasceu na mangedoura!
    Até logo amiga
    Maga

    ResponderEliminar
  2. Então, depois de um verão estendido ele finalmente chegou! Quando estive aí, ano passado, senti bem essa chuva torrencial! Gostava de ter tido dias ensolarados, mas a companhia e os bons momentos que tive fez minha temperatura interior se aquecer. É verdade que crescer dói...não é a toa que quando jovens temos essa idade: a do estirão. E sentimos (eu senti)dores de um crescimento nos ossos. Puro preparo...para darmos conta de todos esses que virão!
    Beijuuss, amada, n.a.

    ResponderEliminar

Vou adorar ler os seus comentários....
Concorde, discorde, dê a sua opinião...
Volte sempre.
Bem-haja pela sua visita

Popular Posts

PUBLICAÇÃO EM DESTAQUE

PRÉMIOS DE FOTOGRAFIA - ANIMAIS SELVAGENS HILARIANTES - II

PARTE 2 DE 8 Não resisto a partilhar estas imagens fantásticas e divertidas do   "HILARIOUS WINNERS OF THE FIRST ANNUAL ‘COMEDY WI...

recent posts

MY GOOGLE+