CASA Santiago do Cacém - Alentejo - Portugal

Menina e Moça

sábado, abril 28, 2012Teresa Varela


Santiago do Cacém - Foto Jorge Ganhão
Menina e moça me levaram de casa de minha mãe para muito longe. Que causa fosse então a daquela minha levada, era ainda pequena, não a soube. Agora não lhe ponho outra, senão que parece que já então havia de ser o que depois foi. Vivi ali tanto tempo quanto foi necessário para não poder viver em outra parte. Muito contente fui em aquela terra, mas, coitada de mim, que em breve espaço se mudou tudo aquilo que em longo tempo se buscou e para longo tempo se buscava. Grande desaventura foi a que me fez ser triste ou, per aventura, a que me fez ser leda. Depois que eu vi tantas cousas trocadas por outras, e o prazer feito mágoa maior, a tanta tristeza cheguei que mais me pesava do bem que tive, que do mal que tinha.
Menina e Moça, início, Bernardim Ribeiro

Também eu, menina e moça, sai de casa de meus pais, para vir estudar para a capital. 
Deixei o meu querido Alentejo e a minha linda vila, Santiago do Cacém, hoje cidade,  na firme convicção de que voltaria para casa, mal tivesse terminado o meu curso. Mas, há sempre um mas, acabei por ficar por aqui.  Aqui casei e tive os meus filhos. Aqui descasei. Aqui tenho trabalhado nas mais variadas atividades e feito outros tantos cursos. Aqui voltei a refazer a minha vida. E, entretanto, passaram 35 anos...
Minha rua - foto minha
 No entanto, Santiago será sempre a minha Casa.  O Alentejo corre-me nas veias e, verdadeiramente, tenho sido sempre uma "estrangeira" na cidade de Lisboa.
Logo que as circunstâncias o permitam, voltarei para Casa. Para ali, perto do mar e do campo, onde todas as memórias dos meus antepassados repousam e onde quase toda a minha família se mantém.
Costumo dizer que as minhas malas estão sempre feitas e, logo que a "vida" me deixe, regressarei a Casa.
Enquanto isso não acontece, restam-me os fins-de-semana, as férias e as imagens que me levam de volta à minha cidade, localizada, naquilo que chamo o melhor do Alentejo, ou seja, o Litoral Alentejano. Os meus queridos amigos do interior do Alentejo que me perdoem, mas viver perto do mar e do campo é uma bênção extraordinária.









Detalhes


Anoitecer - Photographer Wizard
Jardim Municipal - Jorge Penedo
Castelo - Foto Jorge Ganhão
Foto Jorge Ganhhão
Calçadas íngremes - Foto Madalena Morazzo
Calçadas íngremes - Foto Donabela Guerreiro
Calçadas íngremes - foto Jorge Penedo
Castelo - Foto Jorge Ganhão
Castelo noite - Luís Jordão Rosário
Casa das Eras - Photographer Wizard
Igreja Matriz - foto Jorge Ganhão
Igreja Matriz - foto Jorge Ganhão
Foto Jorge Ganhão
Photographer Wizard
Porta do Castelo - Luís Jordão Rosário
foto Jorge Ganhão
Photographer Wizard
Jardim Municipal -foto Jorge Penedo
Jardim Municipal - Photographer Wizard
Capela São Sebastião - Foto Jorge Ganhão

Capela São Pedro - Foto Jorge Ganhão
Quinta do Barroso - Foto Jorge Penedo


Rio da Figueira - Foto Jorge Ganhão
Rio da Figueira - Foto Jorge Ganhão
Rio da Figueira - Foto Penedo
Passeio das Romeirinhas - Photographer Wizard
Ruínas (romanas) Miróbriga - Foto Joana Guerreiro
Ruínas (romanas) Miróbriga - Foto Donabela Guerreiro

Ruínas (romanas) Miróbriga - Foto Donabela Guerreiro
Photographer Wizard
Photographer Wizard

Também poderá gostar de ver

2 comentários

  1. Vou voltar...com mais tempo
    Beijinhos à mentora e sempre que puder, enviarei "bocadinhos" de Santiago, da nossa Terra.
    Jorge Ganhão

    ResponderEliminar
  2. Muito bom...Abraço Teresa e viva a Nossa Terra.

    ResponderEliminar

Vou adorar ler os seus comentários....
Concorde, discorde, dê a sua opinião...
Volte sempre.
Bem-haja pela sua visita

Popular Posts

PUBLICAÇÃO EM DESTAQUE

PRÉMIOS DE FOTOGRAFIA - ANIMAIS SELVAGENS HILARIANTES - II

PARTE 2 DE 8 Não resisto a partilhar estas imagens fantásticas e divertidas do   "HILARIOUS WINNERS OF THE FIRST ANNUAL ‘COMEDY WI...

recent posts

MY GOOGLE+