Pintura Poesia

SINTONIA

quarta-feira, abril 11, 2012Teresa Varela

Marinha  - Carlos Almeida
Sinto-te perdido
Num mar tempestuoso,
Agitado por pensamentos,
Sentimentos e emoções
Que, em conflito, te baralham
e geram confusão.

Sinto-te no meu coração,
Como se fosses parte de mim,
Sinto a tua esperança,
A tua sede de encontrar o sentido,
O entendimento, o significado,
O amor verdadeiro, a paz e o silêncio,
E sinto, sinto, o teu medo.

Sinto não poder aquietar
Teu desassossego,
Não poder ser crisálida ou botão-de-flor,


Paisagem Alentejana - Carlos Almeida

Nascer de novo, ser teu amor.
Sinto não poder estar perto de ti,
Afagar teu cansaço, no meu abraço.
Acalmar tua agitação.
Luar de S. Lourenço, Ericeira"- Carlos Almeida 

Entrelaçar meus dedos no teu cabelo,
Nas tardes ou pela noite dentro,
No silêncio feito de entendimento,
Ou estremecendo, contra teu peito,
Na gargalhada uníssona, em sincronia,
Feita das coisas que só nós sabemos.

Sinto não poder transformar o sonho,
Ou a fantasia,
Num presente para te oferecer
Neste dia.
Mas, dou-te a certeza
Da imortal sintonia
E do eterno direito de descansares
No meu abraço.

Também poderá gostar de ver

0 comentários

Vou adorar ler os seus comentários....
Concorde, discorde, dê a sua opinião...
Volte sempre.
Bem-haja pela sua visita

Popular Posts

PUBLICAÇÃO EM DESTAQUE

PRÉMIOS DE FOTOGRAFIA - ANIMAIS SELVAGENS HILARIANTES - II

PARTE 2 DE 8 Não resisto a partilhar estas imagens fantásticas e divertidas do   "HILARIOUS WINNERS OF THE FIRST ANNUAL ‘COMEDY WI...

recent posts

MY GOOGLE+