Divagações. Desejos Vida e Amor

Cuidado com o que desejas

quarta-feira, junho 06, 2012Teresa Varela

Um dia o Génio da Lâmpada visitou uma mulher, ainda jovem, a quem a vida havia maltratado muito. 
A mulher olhou o Génio estupefacta, não acreditando no que os seus olhos viam.
O Génio disse-lhe:  Mulher, foste escolhida para receberes a minha visita e  tens direito a pedir três desejos.  Escolhe bem, porque esta é uma oportunidade única na vida.
A mulher, que ainda não conseguira articular palavra, tal era o espanto que sentia, ficou muito quieta, mirando o Génio, com se tivesse  receio que este, qual miragem, subitamente desaparecesse.. 
O seu cérebro trabalhava a uma velocidade vertiginosa.   Queria escolher bem. Eram três desejos.  Não se podia enganar.
Pensou, sabedoria, quero sabedoria, é muito importante; poder? não isso não preciso, o poder faz mal, corrompe as pessoas; Saúde, sim saúde, sem ela não se faz nada.
Então, ainda com a voz a tremer, a mulher disse ao Génio. Dá-me sabedoria e saúde.
Esses desejos ser-te-ão  concedidos logo que escolhas o terceiro.
A mulher debatia-se, irresoluta.  O que devia escolher? Dinheiro? Amor? Fama? Viajar para um país bonito e distante? Uma longa vida? Filhos inteligentes, bonitos e saudáveis?
Este era o último desejo. Tinha que escolher bem.  Que bom seria já ter a sabedoria para a ajudar a escolher.
Depois, pensou, bem, mas, se eu tiver sabedoria e saúde, hei-de arranjar forma de ter dinheiro, de viajar e de muitas outras coisas.  Portanto excluiu o dinheiro e a viagem. 
Uma vida longa? Não, se eu não tiver amor, para que me serve uma vida longa? E, filhos? Hum, também não.  Se não tiver um homem que me ame, vai ser difícil e triste criar filhos sozinha.
Bem, pensou de si para si, o que eu quero, então, é um homem que me ame. E, sem se deter a pensar, por mais um momento, sorrindo, disse ao Génio: Quero um homem que me ame.
O Génio disse: Os teus desejos serão satisfeitos. E, tão rápida e misteriosamente como tinha aparecido, esfumou-se nos ares, como se nunca ali estivesse estado.
A mulher era agora sábia e o seu corpo respirava saúde. Olhou em redor e viu um homem que se aproximava. Percebeu que no seu rosto dançava um sorriso e que os seus olhos brilhavam, como se vê-la fosse como contemplar uma jóia preciosa.
O rosto da mulher, repleta de clarividência, foi endurecendo, marcado por uma tristeza profunda.
Ah, porque só agora entendia? De que lhe valia ter um homem que a amava, se, no seu coração seco, nem um pingo de amor sentia.

Moral da história: Cuidado com o que desejas, porque poderás consegui-lo. Pois, ninguém te poderá dar aquilo que tu próprio/a não tens.

Também poderá gostar de ver

1 comentários

  1. Afff Tê, que peninha dessa mulher. Será possível algum ser não carregar dentro de si o amor? Se existe, desejo que esses seres passem bem longe de mim!!! Que nossos desejos, tooooodos, se realizem sob as bençãos DELE. Amanhã é feriado por aqui e aí já viu né? A sexta fica enforcada também rsrsrs Fim de semana começando hoje!
    Beijuuss,amada, n.a. e obriagada por suas palavras no divã...sinto o mesmo e um dia (não muito longe) nos veremos pessoalmente!

    ResponderEliminar

Vou adorar ler os seus comentários....
Concorde, discorde, dê a sua opinião...
Volte sempre.
Bem-haja pela sua visita

Popular Posts

PUBLICAÇÃO EM DESTAQUE

PRÉMIOS DE FOTOGRAFIA - ANIMAIS SELVAGENS HILARIANTES - II

PARTE 2 DE 8 Não resisto a partilhar estas imagens fantásticas e divertidas do   "HILARIOUS WINNERS OF THE FIRST ANNUAL ‘COMEDY WI...

recent posts

MY GOOGLE+