Atualidade Crise

OVERCOME

sexta-feira, julho 20, 2012Teresa Varela



 “Although the world is full of suffering, it is full also of the overcoming of it.” 
"Embora o mundo esteja cheio de sofrimento, também está repleto de gente que o supera." 
                                                                       Helen Keller

Hoje, como habitualmente, enquanto tomava o pequena almoço, estive a ver parte de um episódio de "Being Erica", no qual se falava de escolhas, de conseguirmos, ou não, alcançar aquilo que desejamos e de sofrimento, a esse propósito, foi citada a célebre frase de Helen Keller, que transcrevi acima.
Esta frase ficou-me na cabeça e senti que a tinha que usar, hoje, aqui no meu blog, ou em qualquer outra situação. 
Talvez este sentimento se prenda com a situação angustiante que se vive, neste momento, em Portugal Continental e na Ilha da Madeira, de fogos que lavram incontrolados, consumindo tudo à sua passagem. Ou com a batalha que alguns amigos e conhecidos, e todos os outros que não conheço,  travam com a doença, particularmente, o cancro. Ou ainda a aflição de todos aqueles que, em virtude da crise, de más decisões,  da ganância alheia, ou de um conjunto de coisas, se encontram em situações terríveis de desemprego, insolvência económica, perda das casas e consequentes problemas familiares.
Porque o exemplo da Helen Keller é um exemplo maior. Porque ela, contra todas as probabilidades, conseguiu vencer, senti que devia partilhar convosco um pouco da história da sua vida.
Como foi possível a alguém com tão pouco, era cega e surda desde que tinha perto de 2 anos, conseguir vencer, conseguir ser feliz, conseguir ultrapassar as dificuldades e o sofrimento e, ainda, dar sentido à sua vida, ajudando os outros?
A resposta é simples, meus amigos/as: com Fé, Coragem, Determinação, Esperança e Amor. 
Acontece, dirão vocês, que é muito fácil dizer, mas muito difícil fazer. 
Ah, pois é!, mas, pergunto eu, alguém nos disse, no dia em que nascemos, que isto por aqui era só facilidades?

Inspirem-se...

Helen Keller 
(1880 — 1968)
Escritora, palestrante, advogada das pessoas com deficiência

 O nome de Helen Adams Keller é conhecido em todo o mundo como um símbolo de coragem diante de todas as adversidades, mas ela era muito mais do que um símbolo. Ela era uma mulher de inteligência luminosa, alta ambição e que realizou muitas conquistas. Ela dedicou sua vida a ajudar os outros.
Nascida no norte do Alabama, Helen Keller sofreu uma 'febre de cérebro' (provavelmente escarlatina ou meningite) aos 19 meses que a deixou cega e surda. A doença também a transformou numa criança fora de controlo, geralmente com mau humor.
Quando Helen tinha quase sete anos, os pais, na tentativa de encontrarem alguma forma de a ajudar, viajaram para Baltimore, a fim de se encontrar com Alexander Graham Bell. O famoso inventor  tinha estudado a fala, enquanto trabalhava no seu telefone, e, posteriormente,  interessou-se pela educação das crianças surdas. 
Bell aconselhou os Kellers a entrarem em contacto com a instituição Perkins para cegos, em Boston, que, por sua vez, recomendou uma antiga aluna, Anne Sullivan, como professora. Esta era órfã, parcialmente cega, desde os cinco anos, também tinha tido uma vida difícil e necessitava desesperadamente de trabalhar.
Em 1887, Anne foi para o Alabama e, depois de um tempestuoso primeiro mês, Helen começou a entender o conceito das palavras, após o famoso encontro ao pé da bomba de água da família.  Helen fez progressos notáveis a partir dessa altura e, aos 20 anos, entrou na Faculdade de Radcliffe, com Miss Sullivan ao seu lado, para lhe ler os livros – letra por letra –. Quatro anos mais tarde, Radcliffe conferiu um Bacharelado magna cum laude a Helen Keller. 
Helen foi a primeira a pessoa surda e cega a receber um grau de Bachelor of Arts, na Faculdade de Radcliffe. Isto numa época em que à maioria das mulheres não era permitido ter carreiras profissionais e os cegos, muitas vezes, eram considerados aptos apenas para viver em asilos.
Após a formatura, Helen Keller começou o trabalho da sua vida, ajudar pessoas cegas e surdas. Ela conferenciou com os representantes do estado e os legisladores nacionais, participou em fóruns internacionais, viajou pelo mundo para dar palestras, visitou locais com uma alta incidência de cegueira e escreveu vários livros e artigos.
Helen contactou  com todos os presidentes dos Estados Unidos, desde Grover Cleveland  a Lyndon Johnson e desempenhou um papel importante no sentido de focar a atenção do mundo sobre os problemas dos cegos e a necessidade de medidas preventivas. 

Miss Keller ganhou numerosos prémios, incluindo diplomas universitários honoríficos, o prémio humanitário do Lions, a Medalha Presidencial da liberdade e eleição ao Hall da fama de mulheres.
Durante a sua vida, Helen esteve continuamente no topo das listas dos "mais admirados".
Morreu em 1968, deixando um legado que é património de todos nós.
                                              (Fontes: "Ammerican Who tell the Truth" e "Helen Keller International")

Costuma dizer-se que para tudo há solução, menos para a morte. Para mim, a morte não precisa de solução.  Por mais que goste da vida, por mais que sinta uma terrível falta daqueles que já partiram, sei que a morte não é o fim. Sei que a morte não é o contrário da Vida, mas sim o oposto do nascimento.

E, porque hoje é o dia em que me inspiro e que dedico à Helen  Keller, à sua coragem, determinação, inteligência e capacidade de dar e receber amor, e a todos aqueles que estão a enfrentar situações difíceis e dolorosas, aqui deixo mais umas citações dessa Fantástica Mulher

“Death is no more than passing from one room into another. But there's a difference for me, you know. Because in that other room I shall be able to see.” 
" A morte não é mais do que passar de uma sala  para outra. Mas há uma diferença para mim, sabem. Porque nessa  outra sala eu poderei ver".                                Helen Keller

Não se esqueçam, tudo é mais fácil quando amamos, temos o apoio e colaboramos com quem está ao nosso lado.
 
“Alone we can do so little; together we can do so much” 
"Sozinhos podemos fazer tão pouco; juntos podemos fazer tanto"                                                            Helen Keller

E, por fim, não esqueçam, os Milagres existem mesmo, apenas não podemos ficar à espera deles sentados, temos que dar o nosso melhor.

 “When we do the best that we can, we never know what miracle is wrought in our life, or in the life of another.”
"Quando nós fazemos o melhor que somos capazes, nunca sabemos que milagre irá acontecer na nossa vida, ou na vida de outros."                                                 Helen Keller

Peço-lhes, desejem do mais profundo do vosso coração que estes fogos terríveis se extingam. Apõem estes homens que lutam contra as chamas, até à exaustão, arriscando a vida, pela proteção da vida de outros e da natureza.

 
Bom fim-de-semana

Também poderá gostar de ver

1 comentários

  1. Moça, seu post está simplesmente lindo, comovente, muito bem escrito e ilustrado! Helen Keller era uma pessoa maravilhosa e especial. Já conhecia alguns fatos sobre sua vida, só não sabia que tinha sido uma mulher tão bonita. Eu espero que estes fogos que hoje se alastram por aí possam, pelo menos, ao serem extintos, deixar um novo campo de onde se possa recomeçar. Porque após os incêndios da vida, é a única coisa que nos resta fazer. Maravilhoso post! Compartilharei no Facebook. Indicarei aos amigos.

    ResponderEliminar

Vou adorar ler os seus comentários....
Concorde, discorde, dê a sua opinião...
Volte sempre.
Bem-haja pela sua visita

Popular Posts

PUBLICAÇÃO EM DESTAQUE

PRÉMIOS DE FOTOGRAFIA - ANIMAIS SELVAGENS HILARIANTES - II

PARTE 2 DE 8 Não resisto a partilhar estas imagens fantásticas e divertidas do   "HILARIOUS WINNERS OF THE FIRST ANNUAL ‘COMEDY WI...

recent posts

MY GOOGLE+