Amor Filhos

Vasco - 24 de Outubro

quinta-feira, outubro 25, 2012Teresa Varela

Passaram 21 anos desde que, numa manhã de Outono, bem cedinho, o meu filho Vasco nasceu...
Rápido passou o tempo,
Mas as memórias são minhas...

Vasco, quase 2 anos

O Vasco nasceu magrinho, ainda lhe faltavam perto de 200 gramas para os 3kg. Os últimos meses de gravidez foram, para mim e para ele, de fome, pois o meu estômago, muito sensível, não gosta de se sentir apertado e, assim sendo, pouco me deixava comer ou, se deixava, rapidamente se desfazia da comida, de forma pouco agradável.
Assim, o Vasco nasceu magrinho e esfomeado e, desde o primeiro momento, manifestou que seria cauteloso, pois decidiu que nascer de cabeça era demasiado arriscado, então pôs primeiro  o seu minúsculo pé de fora, para avaliar como era o ambiente exterior, e depois lá se decidiu a vir espreitar o outro lado.
Os anos passaram velozes, foram anos coloridos, em que as coisas boas sempre ofuscaram as menos boas. 
A vida deu-nos memórias, cumplicidade e respeito um pelo outro, para além do Amor que é transversal à vida  de pais e filhos. 
Segundo dizem somos parecidos e não o somos só fisicamente, temos  vários traços de caráter em comum.
Vasco - Setembro 2011

Antigamente, 21 anos era uma idade muito importante, a idade da emancipação, o entrar, verdadeiramente, na idade adulta. Ainda que hoje em dia já não lhe seja dada a mesma importância, não deixa de ser um marco importante, um momento a partir do qual o peso das responsabilidades e a maturidade começam a ganhar uma nova dimensão.
Tentei transmitir aos meus filhos os valores fundamentais que regem a minha vida, amor, alegria, honestidade, lealdade, tolerância, caridade e coragem..., e os instrumentos para que possam ter as suas próprias asas para voar.  Penso que me saí bem, mas as escolhas que eles  fizerem na vida são da sua própria  responsabilidade.


Eu e os filhos - Adriana, João Pedro,  eu e Vasco
26 de Janeiro 2010

Nunca achei que os meus filhos, só por serem meus, fossem melhores do que os filhos das outras pessoas, pois são apenas seres humanos com qualidades e defeitos, mas, para mim, são e serão sempre seres especiais, pelo facto de serem meus filhos.
Aqui deixo um voto, uma prece, um pedido, que sejas feliz e honesto contigo próprio e os outros, toda a vida.  
Eu, por mim, tentarei proteger-te sempre, com o meu amor, até para lá da vida.....
Vasco - Setembro 2011

Também poderá gostar de ver

0 comentários

Vou adorar ler os seus comentários....
Concorde, discorde, dê a sua opinião...
Volte sempre.
Bem-haja pela sua visita

Popular Posts

PUBLICAÇÃO EM DESTAQUE

PRÉMIOS DE FOTOGRAFIA - ANIMAIS SELVAGENS HILARIANTES - II

PARTE 2 DE 8 Não resisto a partilhar estas imagens fantásticas e divertidas do   "HILARIOUS WINNERS OF THE FIRST ANNUAL ‘COMEDY WI...

recent posts

MY GOOGLE+