Lugares bonitos com história - Brasil - Portugal - Alcobaça

LUGARES BONITOS COM HISTÓRIA - ALCOBAÇA

sexta-feira, maio 10, 2013Teresa Varela

Viajar, em Portugal, ou no estrangeiro, é uma coisa de que gosto muito.
Descobrir novas terras, novos sabores, novos sotaques, novos cheiros;  Embrenhar-me na história, conhecer as gentes, os costumes e as curiosidades locais; mais do que em quilómetros, transporta-me em viagens no tempo, na história, no imaginário, enriquece-me e faz-me sonhar.
Portugal é lindo, cheio de  retalhos do passado, cores, contrastes e gentes acolhedoras. 
O Brasil é lindo, caloroso e verde. Em cada cidade, em cada lugar,  há um detalhe, uma referência que o aproxima de Portugal, não raras vezes, o próprio nome do local.

ALCOBAÇA - PORTUGAL
Alcobaça - panorâmica
Alcobaça localiza-se na Estremadura Litoral a Norte do Tejo, "encerra testemunhos de ocupações humanas de épocas bem remotas. Dos abundantes vestígios paleolíticos de Castanheira e Montes às numerosas ocupações dos primeiros agricultores pastores que ocuparam as grutas do Carvalhal de Aljubarrota, não faltam provas da presença dos primeiros homens nesta região. As grutas de Carvalhal de Aljubarrota (Cabeço da Ministra e Calatras), ocupadas para enterramentos ou como locais de ocupação temporária, são alguns exemplos".
"No período de reconquista cristã e de formação do reino, D. Afonso Henriques terá conquistado as terras de Alcobaça aos muçulmanos por volta de 1148. Com a carta de doação de 8 de Abril de 1153, inaugura-se um longo período que irá durar até à extinção das ordens religiosas, já no século XIX, período esse ao longo do qual foi ganhando forma um imenso complexo arquitectónico, o Mosteiro de Santa Maria de Alcobaça. Em torno deste, ganhou forma um território estruturado que beneficiou desta imensa fonte de saber monacal. Desenvolveram-se as granjas e quintas, levou-se por diante a conquista das pedregosas encostas da serra, com a introdução sistemática da oliveira, desenvolveram-se os sectores industriais com recurso à energia hidráulica. Enfim, foi-se definindo um território que ainda hoje é conhecido pelo nome de Coutos de Alcobaça… e sempre a Oeste da Serra dos Candeeiros." (Ler mais)

Mosteiro - Dormitório







Em Alcobaça podemos visitar o Mosteiro de Alcobaça, no qual se encontram os Túmulos de D. Pedro e D. Inês de Castro, protagonistas de uma sanguinária história de amores contrariados que atravessou os tempos. (ver mais)
A tradicional louça de Alcobaça é, também, um dos seus cartões de visita.

Alcobaça - vista parcial

Praça da República
ALCOBAÇA - BRASIL
Nascer do Sol

"O Município de Alcobaça tem origem em uma vila criada em 12 de novembro de 1772 pelo Ouvidor José Xavier Machado Monteiro no local denominado Arraial de Itanhém, situado às margens do Rio Itanhém, ao sul da Capitania de Porto Seguro. Atual Microrregião Extremo Sul da Bahia fazendo parte da região conhecida como Costa das Baleias.
Alcobaça foi fundada "através de Carta Régia de 1755". A chamada Carta Régia que teria dado origem a Alcobaça é, na verdade, um dos documentos mais importantes da História do Brasil no Século XVIII. Trata-se de documento de 3 de março de 1755, no qual El-Rey D. José I de Portugal manda criar a Capitania de São José do Rio Negro e dá instruções sobre a fundação de vilas na Colônia. Esta Carta Régia encontra-se reproduzida nos "Autos de Criação e Ereção da Nova Vila de Alcobaça, na Capitania de Porto Seguro", documento de 12 de novembro de 1772 que é o verdadeiro ponto de partida da história de Alcobaça.
O nome da cidade deriva de Alcobaça (Portugal), cidade situada no Distrito de Leiria. Diz uma lenda, porém não comprovada, que os primeiros moradores da Alcobaça vieram da Alcobaça portuguesa." (Ler mais)

Alcobaça é lugar de praia, de calor, no colorido, caloroso, da Bahia.


Porto
Igreja Matriz

Praça da Igreja

Praça de eventos

Trio
Lago Azul

Casarão
Rua
Homónimas e tão diferentes. Belas  e cheias de personalidade, contam as velhas histórias dos lugares e das gentes. Gentes estas que, em comum, têm a mesma  língua, ainda que com sotaques e expressões diferentes.
Divididas por um oceano, unem-se no nome e nas raízes.

Também poderá gostar de ver

0 comentários

Vou adorar ler os seus comentários....
Concorde, discorde, dê a sua opinião...
Volte sempre.
Bem-haja pela sua visita

Popular Posts

PUBLICAÇÃO EM DESTAQUE

PRÉMIOS DE FOTOGRAFIA - ANIMAIS SELVAGENS HILARIANTES - II

PARTE 2 DE 8 Não resisto a partilhar estas imagens fantásticas e divertidas do   "HILARIOUS WINNERS OF THE FIRST ANNUAL ‘COMEDY WI...

recent posts

MY GOOGLE+