EM BUSCA DE UM RUMO

O tempo passa rápido,
Por vezes, vertiginoso.
O que era ontem importante,
Hoje é passado.

Começamos e recomeçamos,
Vezes sem conta,
Ao longo da vida.

Na busca de equilíbrio
Caímos,
Na busca da felicidade,
Vivemos  tristes.

Os desafios dão cor e sabor
À Vida,
Mas, consomem-nos, debilitam-nos;
Ensinam-nos, revigoram-nos,
Transformam-nos em vencedores
Ou em vencidos.

As injustiças revoltam-nos,
As dores envelhecem-nos;
As perdas estimulam a imaginação.

Erramos e acertamos.
Vivemos por tentativa e erro.
Mas, no final, tudo passa  rápido demais.

Hoje, procuro acertar a agulha da minha bússola interior,
Para um novo rumo,
Para uma nova etapa,
Ambas presas à minha história,
Às minhas escolhas, aos meus erros
E aos meus acertos.

O rumo de hoje,
A nova etapa,
Não são mais do que a continuação das anteriores.
Mas, são novas, porque são presente.
E, enquanto o presente for presente,
Eu estarei viva e tentando acertar o rumo.


Comentários