Galope; Liberdade; Felicidade

GALOPE

segunda-feira, novembro 18, 2013Teresa Varela


Vejo as robustas, centenárias, protetoras,

Árvores que correm rápidas,

Esborratando-se no verde dos campos

E no azul dos céus.



Oiço, ao longe, a canção do regato,

A sua frescura enche-me as narinas

E resfolego de satisfação.



O coração bate forte,

Em harmonia com o som forte

Dos meus cascos

Abatendo-se sobre a terra.



Galopo pela floresta verde.

Os cheiros inebriam-me,

Nada tolhe a minha liberdade.

Giro as orelhas para a frente, em alerta...

Mas é apenas o chamamento de amor de um pássaro.



Ofegante, paro perscrutando o horizonte.

A brisa traz-me o cheiro a maresia,

Do oceano azul que avisto ao longe.



A família rodeia-me, confiante,

De crinas ondulando ao vento.

Baixo a cabeça e trinco, com avidez,

Os deliciosos e tenros tufos de erva

Que, qual tapete, cobrem a terra.



O relincho infantil,

Do mais recente membro da família,

Ecoa pelo prado.

Este, sim, é o Paraíso

E aqui mora a Felicidade.

Também poderá gostar de ver

0 comentários

Vou adorar ler os seus comentários....
Concorde, discorde, dê a sua opinião...
Volte sempre.
Bem-haja pela sua visita

Popular Posts

PUBLICAÇÃO EM DESTAQUE

PRÉMIOS DE FOTOGRAFIA - ANIMAIS SELVAGENS HILARIANTES - II

PARTE 2 DE 8 Não resisto a partilhar estas imagens fantásticas e divertidas do   "HILARIOUS WINNERS OF THE FIRST ANNUAL ‘COMEDY WI...

recent posts

MY GOOGLE+