CONFIDÊNCIAS


Hermann werner German 1816 -1905 - Whisperin grandma thumb
Nas nossas memórias,  repletas de cheiros, sons, sensações e sentimentos, há a recordação de um tempo em que nos sentíamos completamente seguros, confiantes, protegidos e amados. Um tempo em que confidenciávamos  os nossos mais pueris e inocentes sonhos, desejos ou medos àqueles que nos amavam, incondicionalmente e  para além e apesar de tudo.


Artista Beto Silveira
Crescemos, adolescentes e jovens criámos novos laços e transferimos para outros ouvidos os relatos íntimos dos desejos, aspirações  e contradições dos nossos incipientes corações, apinhados de fantasia, romantismo e travessa alegria.


An Afternoon Idyll - Auguste Toulmouche
O tempo, esse implacável ditador, transportou-nos por novos caminhos, presenteou-nos com novos amores, criou-nos novos desejos, ambições e sonhos e deu-nos grandes e inesquecíveis momentos, de puro prazer, de calma, bem-estar, alegria, paixão ou perda, dor ou indecisão, que partilhámos com novos ou velhos confidentes, amigos ou familiares. 

Consolation - Auguste Toulmouche

Sir-Frank-Bramley-R.A.- Confidences
Humanos que somos, precisamos sentir que não estamos sozinhos, que somos ouvidos, compreendidos, amados e "importantes".



Confidências - Kissola 2005

Sob  inspiração nas obras de Tarsila do Amaral,  foi criada a partir da pintura “Antropofagia” (1929) que, por sua vez, reúne as figuras de duas outras famosas telas da autora, “Abaporu” e “A Negra”.


Os afetos ajudam-nos a percorrer a vida. Em dias, ou noites, de emoção ou acalmia, partilhamos, em confidência,  aventuras, diabruras, prazeres, amores, sonhos e desilusões, ou, até mesmo, as mais íntimas  zonas, cinzentas e negras, das nossas mentes e corações. 


Confidências - EDWARD HENRY POTTHAST

Sós, perdidos no tempo, sem empatia, afetos e confidentes, não passaríamos de anjos caídos...




Seres deprimidos, inseguros, desconfiados, escondidos nas trevas dos caminhos...



Receosos da vida, das cores, da luz, do amor, e de todos os riscos e mistérios que ela encerra.



Artista -Françoise Nielly
Sós precisamos estar, para refletir, meditar e olhar para dentro de nós próprios. Mas, nesse lugar solitário, não poderemos permanecer sozinhos, para sempre, pois essa ausência prolongada desfocará a realidade e o mundo à nossa volta passará a ser, apenas, algo tenebroso, incompreensível e inseguro.


Artista - Delawer Omar

Abrindo os braços, deixando que nossas íntimas cores nos envolvam e dancem em nosso redor, enfrentando receios ou inseguranças... 
Permitindo-nos sentir a vida, o frio das ondas salgadas, desse oceano indomável e, tantas vezes, perigoso.... O beijo frio da Lua, distante e observadora... O calor do sol, por vezes inclemente,  e a sua luz que, ocasionalmente, nos fere o olhar.. Partilhando a vida, em confidência...


Artwork by Rassouli

Percorreremos novos caminhos, confiantes e de mãos dadas, com amigos, amores e familiares, com os nossos corações de criança e a sabedoria de quem olha de frente a vida



Artista - Dima Dmitriev


Comentários

  1. Quanta sensibilidade Tê. Imagens escolhidas com primor para mais um escrito maravilhoso!
    Beijuuss amaaada

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Vou adorar ler os seus comentários....
Concorde, discorde, dê a sua opinião...
Volte sempre.
Bem-haja pela sua visita