Escrever; Compulsão

ESCREVER

segunda-feira, setembro 29, 2014Teresa Varela


Escrever é febre, 
É doença,
É loucura,
É frenesim.

Em explosões de cor,
Lágrimas de sangue resvalam da Alma
Que, dorida,
Se revolta, suspira, grita.
Em rasgos de Amor,
Dor,
Revolta,
Raiva,
Sarcasmo,
Ou temor.


Cantando odes à Vida,
Escrevo....
Estremecendo de paixão,
prazer, emoção.
Com alegria, ironia, emoção,
ou euforia...

Sentiste, leitor, a minha emoção?
Tocaram minhas palavras o teu coração?
Não importa que me não leias...
Não faz mal que me não sintas...
Do mais íntimo de mim,
Numa compulsão,
Jorra, sem parar, uma torrente
De palavras, sensações, sentimentos, emoções,
Quer me ignores, me leias com indiferença,
Tolerância ou avidez.
Quer me aches tola,
Ou me compreendas e por mim te sintas tocado..


Também poderá gostar de ver

1 comentários

  1. Deixo um poema de cecília que publiquei no meu blog Passagem:
    MENSAGEM A UM DESCONHECIDO
    Teu bom pensamento longínquo me emociona.
    Tu, que apenas me leste,
    acreditaste em mim, e me entendeste profundamente.
    Isso me consola dos que me viram
    a quem mostrei minha alma,
    e continuaram ignorantes de tudo que sou,
    como se nunca me tivessem encontrado.
    Fevereiro, 1956

    ResponderEliminar

Vou adorar ler os seus comentários....
Concorde, discorde, dê a sua opinião...
Volte sempre.
Bem-haja pela sua visita

Popular Posts

PUBLICAÇÃO EM DESTAQUE

PRÉMIOS DE FOTOGRAFIA - ANIMAIS SELVAGENS HILARIANTES - II

PARTE 2 DE 8 Não resisto a partilhar estas imagens fantásticas e divertidas do   "HILARIOUS WINNERS OF THE FIRST ANNUAL ‘COMEDY WI...

recent posts

MY GOOGLE+