ENTRE FUMOS DE CHUVA AZUL

terça-feira, março 03, 2015Teresa Varela


Smoke unfinished - Thomas Saliot

Fuma-me a alma,
Numa tosse cavernosa,
Num tempo sem fim.
Desprendem-se de mim,
Em ondulantes espirais,
A angústia,
A amargura...
Perdida nas malhas do enigma da vida,
Revejo-me no desalento
Do sonho que desfalece no insucesso;
Da paixão que jaz ressequida.
Desfocada, a realidade contorce-se,
Vergada pelo peso dos erros passados.
Engulo em seco.
Há muito perdi o sorriso interior,
O soluço sentido,
O sal das lágrimas que se recusam a cair.
Áspera, seca, sem vida.
A tolerância, gasta,
Cedeu lugar ao rito azedo dos lábios,
À crítica ferina.
Blue Rain - Thomas Saliot


Ridículos, mas não hilários,
São os homens pequeninos,
Nos seus dilemas de poder,
Insegurança ou frustração.
Morta a esperança,
Restam-me as chuvas azuis
Que me envolvem
Numa imitação de vida.
 

Também poderá gostar de ver

1 comentários

Vou adorar ler os seus comentários....
Concorde, discorde, dê a sua opinião...
Volte sempre.
Bem-haja pela sua visita

Popular Posts

PUBLICAÇÃO EM DESTAQUE

PRÉMIOS DE FOTOGRAFIA - ANIMAIS SELVAGENS HILARIANTES - II

PARTE 2 DE 8 Não resisto a partilhar estas imagens fantásticas e divertidas do   "HILARIOUS WINNERS OF THE FIRST ANNUAL ‘COMEDY WI...

recent posts

MY GOOGLE+